Renata Banhara: “Minha vida é de guerras e batalhas”

Hoje ativista de causas femininas, modelo foi musa da década de 1990 e conta trajetória em biografia

Renata Banhara, musa da década de 1990, fez um balanço de sua trajetória ao falar sobre as diferenças entre os dias atuais e a época em que ficou famosa. “Sou de uma época sem Google e sem rede social. Quando abro o Twitter, vejo que tem gente que escreve: ‘Quem é essa Renata Banhara?’. Sou de outro público. Por isso, quis deixar registrado tudo o que passei. É um livro de recomeços. Recomeçar é o principal ativo deste livro. As mulheres me falam que sou exemplo de superação, mas digo que não. Prefiro ser um exemplo de luta. Minha vida é de guerras e batalhas”, afirma ela, aos 44 anos de idade.

Ela conta que muitas das ocorrências de procura por seu nome no Google associam à palavra “morreu”. “Sou a mulher que mais fui velada em vida. Teve gente que realmente achou que morri”, afirma a modelo que enfrentou um grave problema de saúde em 2017, quando foi diagnosticada com uma infecção cerebral. Neste ano, ela lançou sua biografia, #ProntoFalei – Minha vida em palavras. Hoje ativista de causas femininas, a modelo e atriz, que já foi vítima de violência doméstica, decidiu que a verba arrecadada com as vendas dos exemplares será doada ao Instituto Maria da Penha.Renata afirma que o problema de saúde afetou sua vida amorosa. “Era casada, meu casamento escoou pelo ralo e estava doente, mas mantive a fé de que daria a volta por cima. Tenho uma fé muito forte. Ela conduziu grande parte da minha vida.”

De acordo com a modelo, ainda hoje seu nome ainda é lembrado ao lado de Frank Aguiar, com quem foi casada por um ano e meio no início dos anos 2000. “As pessoas associam muito as nossas imagens. Tivemos um filho juntos. Passados 15 anos, hoje posso dizer que ele é um amigo. Quando adoeci, ele se mostrou solidário, gentil e amigo”, afirma a modelo, que terminou o relacionamento de forma pouco amigável com o cantor de forró e chegou a acusá-lo de agressão física na época. “Costumo dizer que atravessei um deserto naquele período, mas hoje está tudo em paz. Ele está casado e eu estou bem.”

Foto: Anderson Macedo)